segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Como cuidar de pés e mãos no calor


Para boa parte das pessoas, os pés e as mãos são as duas regiões do corpo que mais sofrem com o calor. Por isso, é importante ter alguns cuidados especiais, para evitar desconforto e até problemas mais graves.

De acordo com os especialistas, algumas ações cotidianas simples podem ajudar você a deixar as mãos e os pés bonitos e saudáveis neste verão. Confira abaixo algumas dessas dicas e lembre-se que, antes de utilizar qualquer produto, procure consultar um dermatologista.

Atenção com os pés...

Recomenda-se usar um esfoliante natural nos pés, massageando-os por pelo menos 15 minutos, a cada 20 dias. Depois da esfoliação, lave com água morna e aplique um hidratante. A medida colabora para retirar as células mortas e deixar os pés macios.

Diariamente, antes de dormir, passe um creme específico para a região dos pés, para deixá-los hidratados e evitar o ressecamento.

Sandálias e chinelos costumam aumentar as chances de rachaduras e ressecamento nos pés, se usados por muito tempo ou em caminhadas longas. Nessas situações, opte por calçados mais fechados.

Durante o verão, procure lixar e cortar as unhas dos pés, para manter a higiene e evitar o aparecimento de doenças provocadas pela sujeira.

Evite usar lixa na sola dos pés, já que ela pode retirar a proteção natural da pele que reveste a região.

...e com as mãos

Sempre que for circular ao ar livre, use filtro solar também nas mãos, mesmo nos dias em que o sol não der as caras. As mãos são bastante sensíveis aos raios ultravioletas.

Procure hidratar diariamente a mão com creme à base de vitamina C, o que ajuda a evitar o envelhecimento precoce e o aparecimento de manchas. Mas antes de utilizar o creme, consulte um dermatologista para saber que tipo é mais recomendado para sua pele.

Da mesma forma, sempre que sair do banho, passe um hidratante nas mãos. E, mais uma vez, tome o cuidado de consultar um especialista sobre o produto mais adequado para você.

Também é recomendado fazer esfoliação nas mãos a cada 15 dias. A medida garante que ela fique macia e bonita.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Pensamento


Reflexología podal


La técnica de la Reflexología Podal se utiliza en China desde hace cientos de años para diagnosticar enfermedades y tratar dolores del cuerpo. El tratamiento consiste en realizar masajes en determinados puntos del pie, dependiendo del malestar.

La masajista estadounidense Eunice Inghamtuvo fue una de las primeras en aplicar esta técnica en Occidente, luego de estudiar los pies como un dibujo disminuido del cuerpo, en el que se reflejan la mayoría de órganos vitales. Los resultados de la reflexología han cautivado a decenas de personas en el mundo.

sábado, 29 de janeiro de 2011

ZRP-Zona de reflexo nos pés


Reflexologia pode ser definida como uma forma eficaz de massagem terapêutica, através da aplicação de pressão específica em pontos reflexos nos pés. É considerada como uma ciência porque se baseia em aspectos fisiológicos e neurológicos. Além disso, numerosos terapeutas, após anos de estudo e de prática, concluíram que a Reflexologia atua também nos níveis psicológico e espiritual, levando-se em conta que o “Macrossistema do ser humano é reconhecível em seus diversos microssistemas”. A Reflexologia é também considerada uma arte porque depende bastante da habilidade do terapeuta em aplicar o seu conhecimento, que é percebido na interação com quem está recebendo. É importante frisar que a Reflexologia deverá ser aplicada como terapia complementar, assessorando o médico em seu trabalho de recuperação.

Fazem parte das “ferramentas” para o bom exercício da ZRP-Zona de reflexo nos pés :

uma boa proporção de estabilidade física e psíquica.
um sólido conhecimento básico médico-terapêutico.
abertura interior para examinar na prática métodos desconhecidos a fim de se verificar sua eficácia,
e um pouco de coragem para trilhar caminhos não-convencionais para que mente, coração e mãos possam se encontrar na terapia dos pés.


Aplicação

Cada pessoa é única e traz sua necessidade própria. Portanto, o tratamento é direcionado só para ela. A aplicação é feita de forma simples. A pessoa que recebe a massagem deverá estar recostada ou deitada, confortavelmente, e as mãos do terapeuta massagearão e farão pressão determinada na área dos pés, estendendo-se até a uma altura acima do tornozelo.

Nos pés encontramos áreas reflexas de todos os órgãos e glândulas do corpo que serão ativadas e energizadas com a massagem. Existem casos em que a Reflexologia não é recomendada, dentre eles:


Gravidez (obs.: a dor provocada pela preensão terapêutica em uma zona sobrecarregada é uma característica nítida da ZRP-Zona de reflexo nos pés; disso poderia formar-se a idéia de que o tratamento seria inadequado para lactentes e crianças pequenas. No entanto, a experiência tem comprovado o contrário. Além do mais, deve-se aplicar a ZRP em casos específicos para ajudar na melhoria do estado geral da gestante).
Fraturas e lesões.
Varizes expostas.
Tromboflebite/Dermatite.
Quadros crônicos de doenças digestivas.
Diabetes melito.
Cardiopatia, inclusive com marca-passo.
Métodos e Variações.

A forma tradicional da aplicação da Reflexologia é com as mãos. Mas, existem terapeutas que utilizam instrumentos como bolas de madeira e objetos pontiagudos para auxiliar na ativação dos pontos reflexos.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Reflexologia como Caminho



"Não existem milagres, apenas leis desconhecidas".

Santo Agostinho


Todos os reflexologistas, independentemente das técnicas que empregam ou das teorias que acreditam, concordam quanto às seguintes regras:

• O corpo é refletido nos pés através de um sistema de reflexos

• O reflexologista tem como objetivo estimular esses reflexos

Na acupuntura, a circulação de energia no corpo tem várias funções benfeitoras entre elas, guardar o corpo de rupturas inatas e de rupturas externas. Os meridianos da acupuntura, descobertos originalmente há milhares de anos, apresentam um sistema de energia que flui por todo o corpo fornecendo proteção a seus mecanismos internos. Os terapeutas acumputuristas e muitos outros terapeutas alternativos são da opinião universal de que o corpo é um mecanismo vitalista de autocura, dados o meio ambiente e os estímulos adequados. A reflexologia, incitando os pés proporciona mudanças positivas em todo o corpo ao estimular o potencial de cura do próprio corpo. O fato de os principais meridianos de acupuntura passarem através dos pés torna ainda mais válida esta estimulação para efeito terapêutico.

O pé humano é um projeto original de engenharia. Essa estrutura minuciosa e frágil, que representa somente uma pequena fração do total do corpo, estabiliza aguenta e transporta todo o peso corpóreo. Pouquíssimas pessoas prestam atenção aos seus pés, maltratando-os ao longo da vida.

Para um reflexologista, os pés sinalizam a história de vida da pessoa. Contam suas dores, seus amores, seu caminhar, seu trabalho, seu habito alimentar. Os pés representam o corpo e, toda massa ou fissura, fornece uma indicação a respeito da natureza do problema que o individuo está enfrentando naquele momento. As deformidades e irregularidades dos pés afetam sobremaneira os reflexos e os meridianos onde eles se manifestam. Isso pode influenciar as partes correspondentes do corpo, causando congestão no fluxo de energia e, possivelmente, afetando os órgãos associados denunciados por sintomas ou processos de somatização evidenciados por queixas de todos os tipos.

Os pontos reflexos são encontrados nas solas, no peito e ao longo dos lados internos e externos dos pés, e suas posições seguem um padrão anatômico lógico. É muito simples compreender a reflexologia, pois os pés são um microcosmo ou um minimapa de todo o corpo e todos os órgãos e partes do corpo são refletidas neles numa disposição semelhante à do corpo. Compreendendo a estrutura dos pés em relação ao corpo, o reflexologista dá o mais importante passo para dominar esta terapia.

A reflexologia ganha campo e confiança no mundo moderno. O exercício da atividade, a pesquisa e a compreensão geram novas perspectivas para o incremento dessa terapia, que é reconfortante, revitalizante, e que propõe, equilíbrio emocional através do relaxamento, percorrendo o caminho do autoconhecimento como fonte inesgotável na busca pela qualidade de vida. O homem calmo e relaxado é capaz de enxergar melhor os caminhos por onde tem que passar. É capaz de encontrar a razão e através dela, uma existência menos sofrida, menos tempestuosa e improvisada. O homem que encontra o seu centro, que convive com o seu eixo não perde o norte de sua vida e não se desespera. Raramente adoece.

Uma sessão de reflexologia podal é balsamo para o ser estressado, descompensado pelos hábitos da vida moderna e incapaz de enxergar a luz que o conduz a uma vida mais serena, mais simples, mais plena e mais feliz. Massagem, toques sutis, toques vigorosos, percepção das sensações, são empregados com toda dedicação e vontade de proporcionar ao receptor alívio para o que quer ele venha buscar.


Portal “Terapia de Caminhos”

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Reflexologia para o equilíbrio corporal


O médico canadense, Sir William Osler, um dos ícones da medicina moderna era um conhecedor e defensor da Reflexologia Podal, tanto que certa vez disse:

“Quando os nervos dos olhos e dos pés forem corretamente entendidos, haverá menos necessidade de intervenções cirúrgicas”.
(Fonte: wikipedia)

A reflexologia é baseada na pressão de pontos específicos co-relacionados a diversos órgãos e partes do corpo humano. Aqueles que praticam esta técnica acreditam propiciar um equilíbrio corporal.

Por meio de reflexos nervosos, a energia é transferida aliviando dores, possíveis distúrbios do organismo e ativando o sistema imunológico, funcionando como tratamento alternativo e preventivo.

Para a execuçao da massagem, são utilizados óleos aromáticos que ajudam no relaxamento – o óleo de semente de uvas é um desses que propiciam esse estado.

A prática da reflexologia é aplicada por massagistas e podólogos, tendo uma técnica e mapa a serem seguidos.

Uma sessão de reflexologia dura cerca de 45-50 minutos. Os prícinpios da reflexologia são basicamente os mesmos do Do-in (só que este é realizado no corpo todo) e da acupuntura (só que este com a aplicação de agulhas em pontos estratégicos).

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Os Pés através da poesia


Essência

Caminhar firme,
Como dizem,
Não significa somente
Colocar os pés no chão
Um após o outro
Mas também saber qual direção seguir...
Não significa ignorar o passado
Mas guardá-lo na memória como lição cumprida ...
Nos nossos pés
Encontramos muito mais do que apoio,
Equilíbrio
E a delicada ação
De percorrer
Os muitos caminhos da nossa vida ...
Nos pés
Nos encontramos a nós mesmos
Para construirmos uma vitoriosa existência,
Pois em seu grandioso trabalho
Refletem, singelos,
Toda a nossa
Essência.

Poema da Terapeuta Reflexologista
Leila L.S. Carneiro.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

A Arte de Restaurar o Equilíbrio Energético.


Sendo a energia um relevante aspecto na abordagem da reflexoterapia, é importante que a pessoa tenha alguma compreensão dos efeitos das energias externas, tanto as naturais como as artificiais, sobre o corpo e a mente. Somos habitantes de um planeta classificado como uma massa pulsátil de energia regido pelas leis do universo. Sendo organismos vivos habitantes dessa esfera, está intrínseca nossa ligação eletromagnética com as energias terrestres. Nossos ciclos biológicos são regulados pelo campo eletromagnético da Terra; assim somos afetados por mudanças nesse campo.

O stress é um fator de grande relevância nesta esfera. Embora a reflexologia não possa prevenir o stress que ocorre na vida cotidiana, ela pode nos ajudar a lidar melhor com ele ao sentirmo-nos mais relaxados. Um dos importantes benefícios da reflexologia é o relaxamento. O tratamento é holístico, ou seja, trata o corpo como um todo, não um grupo de sintomas, e pode nos ajudar tanto físico quanto mentalmente. Os sintomas presentes no corpo devido ao stress podem ser aliviados e o efeito equilibrador do tratamento aumenta a saúde como um todo, ao tratar das causas profundas dos sintomas isoladamente.

Quando nos sentimos melhor fisicamente, nos sentimos também energeticamente, e uma sensação de maior bem-estar ajuda a reduzir os níveis de stress e prevenir futuras doenças. Depois do tratamento o cliente se sentirá mais calmo, mais tranquilo e mais otimista, e, portanto mais capaz de lidar com o stress e as doenças a ele relacionadas

A exemplo de muitas Terapias Holísticas, a reflexologia não é comprovada por uma teoria científica, a não ser o fato de que as terminações nervosas são estimuladas. Os reflexologistas acreditam que atuando nas zonas reflexas é possível equilibrar o fluxo de energia nas zonas longitudinais do corpo, e, portanto, ajudar seu correto funcionamento.

A arte da manipulação nos pés pressupõe a cura seguindo o princípio que todos os órgãos do corpo, inclusive o cérebro, estão conectados através de canais de energia ativadas em pontos nos nossos pés. Portanto, quando nossos pés estão cansados, pode ser que assim esteja nossa mente e corpo. São cerca de 70 mil terminações nervosas e doze meridianos em nossos pés. Aplicando pressão nestes terminais nervosos ocorre um estímulo reflexo de um órgão do corpo no Sistema Nervoso Central, que imediatamente inicia uma gama de atividades internas verificando o estado e o funcionamento do órgão que está sendo estimulado.

O Sistema Nervoso Central passa a dar uma atenção extra a este órgão ou sistema, ativando ou diminuindo a atividade atual do mesmo. No sistema digestivo, a Reflexologia é eficaz no combate aos sintomas de várias doenças como úlcera, gastrite, azia, prisão de ventre, má digestão, hepatite, icterícia, gordura no fígado, pedra na vesícula, enxaqueca, tontura, insônia, sinusite, artrite, gota, hérnia de hiato, diarréias e hemorróidas. É importante ressaltar aqui que a Reflexologia não cura, mas que é de extrema eficácia no combate ao stress, e através do relaxamento que leva ao equilíbrio energético, diminuir ou desaparecer com o quadro de somatização que o individuo apresentava e que sugeria uma doença que ele na verdade não tinha. Acompanhamento médico e exames são necessários para tal constatação.

O intervalo entre cada sessão de tratamento deve ser de uma semana e são recomendadas pelo menos dez sessões.

Jussara Hadadd.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Reflexologia e os Meridianos.



A idéia de canais de energia é o fundamento de base para as manobras da reflexologia, partindo do princípio que a energia é conduzida pelo corpo ao longo de vias específicas. As terapias de toque orientais preconizam que a doença é causada por bloqueios nos canais de energia. Na reflexologia os pontos concentram-se apenas nos pés, usando técnicas precisas de pressão com os dedos para estimular as áreas reflexas e as partes dos meridianos, ali situadas. Algum congestionamento em partes desse caminho pode causar dor no ponto reflexo correspondente. Através da reflexologia que atua diretamente sobre as forças energéticas do corpo o terapeuta exerce uma força que faz os bloqueios se dispersarem e, assim, permite que a energia vital, ou o ch’i volte a fluir livremente. A energia vital é a responsável pela harmonia do corpo, da mente e das emoções. Dessa forma, quando essa energia do seu corpo está em harmonia, você tem saúde. Quando há desequilíbrio, surge o mal estar. O estresse do dia-a-dia, alimentação inadequada, falta de exercício físico, horas de sono a menos, preocupação - tudo isso vai desarmonizando a energia vital que se acumula e aparece na forma de doença.

Estudos comprovam que existem seis meridianos percorrendo o corpo humano e que estes seis meridianos principais, penetram nos principais órgãos do corpo e acham-se representados nos pés, especificamente nos artelhos. Assim, a massagem dos pés ajuda a desbloqueá-los.

Os reflexologistas que tem um conhecimento amplo dos meridianos podem conhecer de forma também ampliada o caminho de uma doença. Este conhecimento pode ser muito útil na localização das áreas onde existem problemas. Se, uma dor, irritação ou qualquer outro problema não melhorarem com o tratamento da área reflexa, o reflexologista deve observar o meridiano que cruza essa parte do corpo e tratar a área reflexa do órgão relacionado especificamente a este meridiano.

É importante fazer a distinção entre "condições do órgão" e "condições de energia". Quando um órgão não está funcionando adequadamente, exames clínicos e laboratoriais identificam o problema, que se manifesta em distúrbios digestivos ou respiratórios, perturbações hormonais ou algo semelhante. As condições de energia, como dores de cabeça, ciática, dores nos quadris, são mais difíceis de serem definidas, entretanto, quando uma pessoa sente dor, com mais intensidade em um ponto energético que em outros pontos, não quer dizer necessariamente que este órgão relacionado esta comprometido.

A energia vital circula no nosso corpo ao longo de meridianos semelhantes aos circuitos sanguíneo, nervoso e linfático. A energia precisa fluir livremente ao longo dos meridianos para que cada órgão se mantenha em perfeito estado de saúde. O sistema de meridianos unifica todas as partes do corpo e é essencial para a manutenção de um equilíbrio harmonioso. Os meridianos transportam a energia e o sangue, regulam o yin e o yang, umedecem os tendões e os ossos, beneficiam as articulações.

A energia ch'i circula por todo o corpo num período de 24hs, onde cada órgão tem um período mínimo de duas horas de atividade e um período mínimo de duas horas de fluxo, essa energia tem o seu ritmo reduzido por algum bloqueio interior ou passa a fluir mais rapidamente do que o normal por causa de alguma influência externa ou, então, há uma energia extra no sistema e o corpo é desequilibrado, e isto pode causar uma doença. Na verdade, apenas um meridiano atravessa todo o corpo, mas ele é dividido em catorze seções que são descritas de acordo com suas posições e funções.

Dos catorze meridianos, doze são considerados os meridianos "principais". Esses são bilaterais (formam pares), resultando em 24 caminhos distintos. Cada meridiano está ligado e relaciona-se com um órgão específico, do qual recebe o seu nome e na maioria dos casos os órgãos são aqueles com os quais estamos familiarizados. Ele também está ligado ao outro meridiano do par e ao órgão com o qual este tem um relacionamento específico. Os pares de meridianos são constituídos por um aspecto yin e um aspecto yang, e são dominados por um dos cinco elementos.

Por ex: o meridiano do rim (yin) está relacionado com o meridiano da bexiga (yang) e ambos são regidos pelo elemento água. É difícil traçar uma linha divisória entre os conceitos anatômicos e fisiológicos de uma energia vital. Os órgãos são descritos pela sua função em vez de o serem pela sua estrutura e localização, e a idéia da cosmologia, em outras palavras, a contínua interação entre o yin e yang, as quatro estações e os cinco elementos, dominam tanto as teorias sobre estrutura como as teorias sobre função.


Fonte: terapia do caminho

domingo, 23 de janeiro de 2011

humor




O Estudo dos Reflexos

“ Nenhum outro órgão sensitivo consegue tocar o mundo ao seu redor, sentí-lo, percorrê-lo e manipulá-lo, como os pés e as mãos.”

A reflexologia nasceu na China há cerca de 5000 anos. Ela foi provavelmente praticada por vários povos, entre os quais os egípcios. No entanto foi no início do século XIX que a reflexologia tornou-se mais conhecida no Ocidente.

O nome reflexologia vem de pontos reflexos, aqueles em que são aplicadas pressões específicas durante a terapia. Os pés representam uma espécie de microcosmo do corpo, ou seja, todos os órgãos, glândulas e outras partes do organismo estão refletidos nos pés. Esse fenômeno também se repete na íris do olho, na orelha e nas mãos. Nos pés porém os reflexos são bem mais fáceis de localizar por que cobrem uma área maior, tornando possível aplicar pressão em pontos específicos com precisão.

Os nossos pés são fundamentais para a manutenção da nossa saúde e do bem-estar, e podem fornecer informações preciosas sobre o estado geral do organismo. É esse o campo de estudo e trabalho da reflexologia podal, uma forma de massagem terapêutica nos pés capaz de prevenir e auxiliar no tratamento de doenças, equilibrando não só o corpo todo mas também a mente e as emoções.

Segundo a medicina tradicional indiana (Ayurveda), a medicina tradicional chinesa e outras tradições orientais, existe uma energia vital que forma tudo o que existe no mundo. Quando essa energia está em harmonia no corpo, o indivíduo encontra-se saudável. Quando há desequilíbrio, ocorre o mal-estar. O maus hábitos da vida contemporânea (má alimentação, sedentarismo, tabagismo, etc) ao longo do tempo podem aparecer em forma de doença.

A reflexologia é um dos instrumentos para restabelecer, de forma natural, o equilíbrio do ser humano. Fazendo pressões com as mãos em determinados pontos dos pés é possível provocar mudanças fisiológicas no corpo uma vez que o próprio potencial de cura do organismo é estimulado.

A reflexologia trabalha com pontos de acupuntura e com os meridianos, mas apenas com aqueles existentes nos pés. Seis meridianos passam pelos pés, mais especificamente entre os dedos, ligando-os a outras partes do corpo. Segundo a fisioterapeuta Eunice Ingham, a primeira reflexologista do Ocidente, a massagem terapêutica dos pés consegue eliminar bloqueios ao longo dos meridianos, estimulando o fluxo livre da energia vital e reequilibrando todo o sistema.

A reflexologia provoca algumas alterações no corpo, dentre elas:

A) Relaxa o corpo;

B) Descontrai os músculos;

C) Melhora a circulação sangüínea, facilitando o transporte de oxigênio e nutrientes e a limpeza de toxinas celulares.

D) Estimula a produção hormonal de endorfinas, que funciona no organismo como uma espécie de analgésico contra sensações de dor.

E) É muito eficiente no combate ao estresse e seus efeitos maléficos.


Aplicação da Reflexologia:

Ao iniciar, lembre-se: o paciente precisa estar em uma posição confortável, permanecer em silêncio, respirar de forma tranqüila e ouvir música suave.

Solte bem o couro cabeludo, peça que respire profundamente inspirando forte pelo nariz e soltando, como um alívio pela boca ( o ar deve passar largo pela garganta). Repita até sentir que o corpo relaxou. Faça uma massagem suave no rosto, coloque uma venda nos olhos, massageie um pouco as mãos do paciente e inicie o trabalho.

Você pode incrementar, fazendo um escalda-pé com ervas e sal grosso, ou colocar predrinhas roladas (de rio ou cristais) em uma bacia com água morna para pisotear. Massageie bem os pés para depois pressionar as zonas reflexas. Use sua criatividade.

Para os toques de reflexologia propriamente dita, toca-se 3 vezes cada ponto por pelo menos 5 segundos.

Há algumas contra-indicações para a aplicação da reflexologia:

Caso de trombose ( pois a massagem pode deslocar o coágulo sangüíneo);
Diabetes (especialmente se o paciente utilizar insulina)
Gravidez;
Fraturas ou lesões;
Varizes expostas;
Pacientes cardíacos com marcapasso;
Dermatites.

A ação da reflexologia pode ser muito benéfica em alguns tipos de problemas de saúde descritos a seguir:

Dor de Cabeça: Com o polegar dobrado, estimula-se a área do hálux (dedão).

Coluna: Desliza-se o polegar, massageando a lateral interna no pé de acordo com a área desejada.( cervical, torácica, lombar, sacral, cóccix, cintura pélvica)

Vista Cansada: Com o polegar dobrado, pressione a área entre o segundo e o terceiro dedo do pés.

Pressão: Para equilibrar a pressão, pressionar o ponto correspondente entre o quarto e o quinto dedo no dorso do pé, deslizando o dedo sobre a área.

Nervo Ciático: Massagear a região externa entre o maléolo lateral e o calcanhar.

Prisão de Ventre: No pé direito massagear a sola do pé no sentido do colo ascendente e transverso, no pé esquerdo massagear no sentido do colo transverso e descendente.

Ansiedade: Com o dedo indicador dobrado, fazer movimentos circulares nas áreas referentes ao plexo solar.

Labirintite: Com o polegar dobrado, estimular os pontos reflexos da área do pé, entre o quarto e o quinto dedo.

Tensão no ombros: Massagear a lateral externa do pé.

Perna Inchada: Deslizar o polegar nas laterais da perna, entre o maléolo lateral e a cabeça da fíbula.

Artrite: Massageie os reflexos dos órgãos e áreas afetadas, bem como os pontos dos brônquios, pulmões e glândulas endócrinas.

Asma: Inicie o trabalhando os reflexos do plexo solar, aliviando estresse emocional. Passe a trabalhar os reflexos dos brônquios, pulmões, glândular endócrinas e tireóide.

Cálculos renais: Trabalhe os pontos dos rins, pituitária, tireóide e paratireóides.

Colesterol alto: Trabalhe os pontos da tireóide.

Constipação: Massageie os reflexos do plexo solar, intestinos e reto.

Cordas Vocais: Para fortalecer massageie o 1° dedo na porção mais próxima ao segundo dedo. Trabalhe também os pontos da garganta.

Costas: Rigidez e dores, massageie os reflexos do cóccix e da espinha.

Diabete: Massageie os pontos do pâncreas, glândulas endócrinas, ris e fígado.

Digestão: Trabalhar reflexos do estômago, fígado e cólon, e os pontos da língua.

Enxaqueca: trabalhe os reflexos do plexo solar e cervicais, também do cólon e cóccix.

Equilíbrio do Cálcio: Trabalhe os reflexos das paratireóides.

Fadiga: Trabalhe os reflexos da tireóide, paratireóide e glândulas endócrinas, que regulam o tônus muscular.

Fígado: Trabalhe os reflexos para o fígado e tireóide.

Gases: trabalhe os reflexos do estômago, intestino grosso e reto.

Hipertensão: Inicie massageando o reflexo do plexo solar. Determine então outros pontos sensíveis e massageie. Se o reflexo dos rins for trabalhado amplie até os reflexos da bexiga e ureter.

Inflamação: Qualquer que seja a origem da inflamação e o ponto onde acontece, pode ser aliviada pressionando o reflexo da sola do pé, no centro do pé entre a junção do peito do pé e do calcanhar.

Peso: Para excesso ou falta de peso, massageie o reflexo da tireóide.



Fonte:sogab

sábado, 22 de janeiro de 2011

ORTOTRIPSIA - NOVA TERAPIA PROMETE CURAR DOENÇAS QUE AFETAM TENDÕES E ARTICULAÇÕES


O equipamento de ondas de choque foi desenvolvido, originalmente, para o tratamento de pedras nos rins, mas ganhou fama por ser muito eficaz no tratamento de problemas nos pés de esportistas que não são resolvidos com métodos convencionais, como fisioterapia, acupuntura e medicamentos. Entre os males mais persistentes estão o esporão calcâneo e a fasciíte plantar – muito comuns em corredores.

Veja como funciona a terapia:

Fascíite é uma inflamação na fáscia plantar, uma membrana localizada na planta do pé, mais especificamente no arco, que costuma reclamar em corredores acima do peso ou que exageram com frequência na dose de treinamentos e provas e não dão muita bola para o sistema de amortecimento dos calçados.

Quando a fascíite não é tratada, resulta em sua complicação: esporão calcâneo, um depósito de cálcio na inserção com o calcanhar. Se a dor demora a passar, experimente a terapia com ondas de choque, que são ondas acústicas de altíssima intensidade que quebram os depósitos de cálcio e estimulam a liberação de substâncias analgésicas, além de estimular a recuperação do tecido que constitui a fáscia. O ideal, para resultados rápidos (em três semanas já é possível notar uma bela melhora) é que se combine a terapia com ondas de choque com reflexologia.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Reflexologia e Auriculoterapia


Reflexologia e Auriculoterapia: Baseiam-se novamente no fenômeno do reflexo cutâneo-visceral e são na verdade aplicações específicas da acupressura.

Os chineses acreditam que todo o corpo está representado cutaneamente sobre a sola do pé, a orelha, o olho e a palma da mão.

A reflexologia e a auriculoterapia envolvem a aplicação de pressão profunda com os dedos sobre os pontos que correspondem com disfunções orgânicas identificáveis sobre a sola do pé ou orelha, respectivamente.

A equivalência japonesa desse tratamento é chamada Shiatsu. Essas abordagens não são bem aceitas ou usadas na prática médica ocidental atual. Contudo permanece a possibilidade de que a organização funcional do sistema nervoso seja diferente de sua organização estrutural e de que existam pontos de entrada funcionais discretos nele.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Reflexologia auxilia organismo através de estimulos nos pés


As plantas dos pés formam um imenso mapa do corpo humano em que cada área, ou pontos reflexos nos pés e mãos corresponde a cada órgão, glândula e estrutura no corpo.

Esse é o princípio da reflexologia, uma terapia que trabalha com estimulos sensoriais nas mais de 70 mil terminações nervosas que existem nos pés.

Ao se trabalhar nesses reflexos, a tensão em todo o corpo é reduzida. A energia está sempre fluindo através de canais ou zonas no corpo que terminam formando os pontos reflexos nos pés e mãos.

Quando esse fluxo flui permanecemos saudáveis. E quando estamos tensos, ansiosos, com dor de cabeça ou má digestão – as principais queixas de quem procura a reflexologia – ocorre doença.

Com o tratamento dos reflexos, os bloqueios são desfeitos, e a harmonia é restaurada a todo o organismo.

Com uma massagem em certos lugares, os órgãos são estimulados e elimimam toxinas. Um dos benefícios da reflexologia é o relaxamento.

Ao reduzir a tensão e melhorar a irrigação sanguínea, faz aflorar um funcionamento nervoso desimpedido, restabelece a harmonia entre as funções do corpo e combate o estresse.

Apesar de ajudar no bem-estar, a reflexologia não é prática médica ou psicoterapêutica; não faz diagnóstico clínico; não prescreve medicamento alopático e nem tira os medicamentos prescritos; não interrompe nenhum tipo de tratamento em andamento.

Pessoas diabéticas, hipertensas, cardiopatas e com doenças neurológicas devem receber os estímulos com acompanhamento médico.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

A linguagem dos pés


Um dos gurus mundiais da reflexologia, o holandês Imre Somogyi, autor do livro “A linguagem dos pés” diz que é possível reconhecer traços atuais de uma pessoa, além de avaliar suas condições físicas e emocionais, apenas com uma olhada nos pés.

Segundo o autor, dedão e unha levantados para cima indica que a pessoa é sonhadora, vive no mundo da lua e se desliga rapidamente;

-joanete é indicativo de tendência a colocar os interesses dos outros em primeiro lugar e só depois pensar em si próprio;

-dedos bem separados é uma caractéristica de pessoas independentes, sem apego a questões familiares;

-no pé harmonioso se as pontas de todos os dedos formarem um traço giagonal reto, a pessoa expressa bem seus sentimentos.

-já os dedos muito juntos indicam pessoas que tendem a ser apegadas a tudo e todos, principalmente à família;

-os dedos de ponta quadrada refelte uma pessoa direta, determinada, que não tem meio-termo;

-os pés com calosidades são indicadores de mágoas ainda não superadas; dedos virados par baixo em forma de garra são marcas de pessoas perfeccionistas e que gostam de fazer tudo do seu jeito;

-os dedos murchos, sem viço significam apatia em relação a algum aspecto da vida (dependedo do dedo)

-e o dedão mais curto do que os outros dedos é sinal de que a pessoa é rápida no falar e no agir. Normalmente acha que os outros são lentos.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Reflexologia e Acupressão (Dica de livro)

Reflexologia e Acupressão
Wright, Janet
editora estampa

A reflexologia e acupressão são terapias manuais que complementam a medicina ortodoxa e cujas bases assentam na ciência dos pontos de pressão, na qual não são utilizadas drogas.



*Tratamentos combinados de reflexologia e acupressão para uma saúde perfeita.
*Técnicas básicas e terapias acessíveis para a estimulação da energia e para o combate dos padecimentos diários.
*Conselhos práticos apresentados passo a passo e adequados a pessoas de todas as idades.
*Tratamentos suaves para ativação da circulação, alívio do stress e auxílio no processo de cura.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Tipos de pressão usados na reflexologia


TIPOS DE PRESSÃO USADOS NO TRATAMENTO

Os reflexologistas principiantes estão muitas vezes preocupados com a quantidade de pressão que devem aplicar. Se a pressão for pouca o mais natural é que não seja eficaz; se for excessiva pode tornar-se incómoda e chegar a ser dolorosa para o paciente. Não existe uma medida precisa para indicar qual o nivel adequado de pressão; é uma questão do reflexologista ajustar o grau de pressão de acordo com as reações do paciente. Como orientação geral, a pressão deve ser firme mas não forte e o terapeuta deve estar consciente do fato de não estar a aplicar demasiada força quando pressiona com firmeza suficiente.

Sensibilidade individual
A sensibilidade de cada um varia. Algumas pessoas acham desconfortável que mesmo uma pressão relativamente ligeira, enquanto que outras afirmam que mal conseguem sentir uma pressão bastante firme. É provável que algumas áreas reflexas estejam mais sensiveis se a parte correspondente do corpo não estiver a funcionar bem e portanto poderão necessitar de ser tocadas mais levemente.

Isso torna-se menos importante à medida que o reflexologista vai ganhando experiência e vai aprendendo a ajustar o nível de pressão consoante a informação contínua que recebe do paciente.


Movimentos dos polegares
Durante o tratamento, o polegar (ou por vezes o indicador) devem permanecer em contato com a pele do paciente, movendo-se em pequeníssimos passos de uma área reflexa para outra. Como as distâncias entre os pontos são mais pequenas o movimento de um ponto reflexo para outro tem de ser feito com muita precisão. É importante evitar esticar o polegar o mais longe que lhe é possivel. Manter o polegar flexionado com o mesmo ângulo durante todo o tratamento permite que o terapeuta aplique uma pressão controlada sem forçar.

Para facilitar e ajudar o polegar a mover-se suavemente sobre a pele sem arrastar, aplica-se uma ligeira camada de talco ou creme próprio para os pés.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Humor


Avaliação da biomecânica do pé


Avaliação do Pé

A avaliação da biomecânica humana é a mola mestra da ação terapêutica em várias condições preventivas e patológicas. A escolha do recurso de tratamento ocorre em função dos resultados da avaliação. A avaliação compreende a coleta de dados qualitativos e quantitativos suficientes e precisos, assim como a observação sistemática e a descrição das disfunções, assimetrias e dores em geral.

Sendo os pés, a base do equilíbrio estático e dinâmico, com a análise dos dados como picos de pressão e apoio plantar, é possível identificar e tratar as assimetrias e lesões posturais geradas por alterações biomecânicas através das palmilhas posturais. As palmilhas posturais são personalizadas variando o tipo, material e função de acordo com a análise dos dados diagnósticos de cada paciente e têm como objetivo buscar o máximo de simetria postural, reduzindo assim as disfunções nas informações que perturbam o equilíbrio da biomecânica postural.

Na avaliação são analisados aspectos como mobilidade articular, arcos, alinhamentos tendinosos, calosidades, pontos de apoio e dor.

O pé tem três pontos de apoio principais que suportam o peso do corpo, são eles: o calcanhar e as cabeças do primeiro e do quinto ossos metatársicos. O desequilíbrio no nível de pressão entre estes pontos, pode desencadear processos álgicos e desenvolvimento de calosidades.

sábado, 15 de janeiro de 2011

A meta da Reflexologia


A Reflexologia é uma técnica específica de pressão que atua em pontos reflexos precisos dos pés, com base na premissa de que as áreas reflexas dos pés correspondem a todas as partes do corpo. Como os pés representam um microcosmo do corpo, todos os órgãos, glândulas e outras partes estão dispostas num arranjo similar ao dos pés.

A pressão é aplicada nas áreas reflexas com os dedos das mãos e usando técnicas específicas. Isso provoca mudanças fisiológicas no corpo, à medida que o próprio potencial de equilíbrio do organismo é estimulado.

A meta da Reflexologia é o retorno da harmonia. O relaxamento é o primeiro passo da normalização. Quando o corpo está relaxado, o tratamento é possível. A massagem profissional dos pés mostra quais partes do corpo estão fora de equilíbrio e portanto não funcionam eficientemente. Pode-se então ministrar o tratamento apropriado para corrigir esses desequilíbrios e fazer o corpo retornar a um estado ótimo de saúde.

A massagem reflexa dos pés é útil no tratamento de doenças e eficaz para manter a saúde e prevenir o aparecimento de doenças.

A Reflexologia pode ser considerada uma ‘regulagem’, um ajuste do corpo. O reflexolo-gista não cura – só o corpo é capaz de fazê-lo. Mas a Reflexologia ajuda a equilibrar todos os sistemas corporais, estimulando uma área pouco ativa e acalmando uma superativa. Como todos os sistemas do corpo estão intimamente relacionados, qualquer coisa que afete uma parte acabará afetando o todo.

O stress faz parte da nossa vida cotidiana e, se não o controlarmos, as defesas do corpo começam a diminuir, tornando-nos mais suscetíveis às doenças.

Em geral, acredita-se que de 75% a 80% das doenças se devem ao stress e a Reflexologia é capaz de induzir a um estado de tranqüilidade e relaxamento profundo. Em uma sessão de Reflexologia, a maioria das pessoas adormece e desperta com uma maravilhosa sensação de bem-estar e harmonia interior.

A Reflexologia impulsiona o sistema imunológico e assim previne doenças e enfermidade. Além disso, melhora a circulação, desintoxica o corpo, revitaliza a energia, melhora a função mental e estimula a libertação emocional.

Trata também doenças comuns, como dor e desconforto geral, dores nas costas, de cabeça, ciática, dor nos ombros, nos quadris, na cervical (pescoço), constipação intestinal, ressaca, enxaqueca, insônia e outros.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Verão sem micose



A temperatura sobe e vai todo mundo para a praia e para a piscina. Curtir o verão descalço é uma delícia, mas, sem alguns cuidados, você pode pegar uma micose e arrumar dor de cabeça para o resto da estação. Para evitar o problema, veja aqui como se prevenir:

Causadas por fungos, as micoses atacam geralmente a pele dos pés e das mãos e as unhas, mas também podem se desenvolver nas sobras do corpo, como axilas e virilhas. Isso porque ambientes úmidos são os preferidos dos fungos. O jeito, então, é deixar essas regiões o mais secas e limpas possível. Enxugar bem com a toalha depois do banho e evitar usar calçados fechados por muito tempo (se for inevitável, utilize meias de algodão e talcos antifúngicos) são algumas medidas importantes.

Na praia e na piscina, evite ficar o dia todo com maiôs, sungas e biquínis úmidos o dia todo e use chinelos para ir aos vestiários.

Se, ainda assim, aparecer coceira, dor e descamação… paciência. Consulte um dermatologista, faça o tratamento e curta o resto do verão tomando as medidas de precaução.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Os Pés Espelham o Corpo Todo




O pé retrata todas as partes do corpo, todos os órgãos, sistemas e mais importante ainda: o estado em que se encontram.
O pé (microcosmo) espelha toda pessoa (macrocosmo). Tocando o pé da outra pessoa, você tem diante de si um espelho, um retrato claro da pessoa em questão: os eventuais problemas de saúde, as possíveis desarmonias emocionais.

Considerada uma terapia holística, a reflexologia é conhecida na índia e na China há mais de 5 mil anos.

De acordo com o site do CEATA (Centro de Estudos de Acupuntura e Terapias Alternativas) (URL: http://www.acupuntura.org.br), a reflexologia "compreende o tratamento de vários distúrbios pela aplicação de pressão nos pés.

O tratamento de todo o corpo é feito através de determinados pontos, em áreas precisas dos pés, relacionadas a regiões particulares do corpo chamadas zonas reflexas".

Além dos pés, as mãos, as orelhas, a face e o crânio também são considerados pontos reflexos.

Mas essa terapia de tratamento não se resume apenas em fazer uma pressão em determinados pontos do corpo para, então, curar uma doença.

Isso porque a reflexologia defende que existe uma energia vital fluindo pelo nosso corpo.

Quando há um bloqueio dessa energia, causado pelo stress, por exemplo, adoecemos.

E é aí que a reflexologia entra, pois através do relaxamento, da melhor irrigação sanguínea e da redução da tensão, há o desbloqueio desta energia, fazendo com que o nosso corpo se restaure.

Na reflexologia, uma doença não é tratada de forma isolada, combatendo apenas os sintomas.

A reflexologia trata o corpo como um todo – por isso é uma terapia holística.

E, para isso, ela estimula a cura pelo próprio organismo.

"Os reflexologistas não isolam uma doença para tratar os seus sintomas nem atuam especificamente sobre um órgão ou sistema.
Em vez disso, eles tratam a pessoa inteira com o objetivo de induzir um estado de equilíbrio e harmonia", disse o podólogo e massoterapeuta Jonathas Silva em entrevista.

Quando um paciente vai a um terapeuta reflexologista, este não vai perguntar apenas o que está sentindo.

Para entender melhor, imagine o nosso pé dividido em áreas, quadrantes e zonas.

Cada partezinha dividida corresponde a um órgão.

Por exemplo, o fígado possui uma área reflexa na planta do pé direito em determinado quadrante. Isso só comprova que a reflexologia não é uma simples massagem.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Ajude-se


A Reflexologia não pretende "curar" qualquer doença, mas sim ajudar o organismo e a mente a recuperar uma corrente de energia equilibrada e a encorajar os processos naturais internos de cura. No entanto, seria exigir demasiado pretender que o nosso corpo se curasse sozinho quando estamos constantemente a maltratá-lo. Para uma boa saúde é necessário uma alimentação correta, praticar exercicio fisico e sujeitar-se a menos possiveis a poluentes ambientais de todo o tipo.

Estilo de vida saudável

Uma boa dieta alimentar e exercício físico são essenciais para manter uma saúde equilibrada.Como bastante fruta fresca e legumes, comida integral como o arroz, a massa e cereais integrais e reduza ao mínimo o uso de gorduras animais, açucar, sal e bebidas alcoólicas. Acrescentar um tipo qualquer de exercício físico à sua rotina diária é mais um benefício do que participar num jogo semanal de squash ou a visita esporádica à academia.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Reflexologia e a acupressão



"Quando tenho dor de cabeça, meu amigo pressiona um ponto em minha mão. De alguma forma isso faz minha dor de cabeça passar. Como isso funciona?"

Seu amigo está usando uma forma muito antiga (cerca de 5 mil anos) e largamente praticada de trabalho corporal chamada acupressão. Como a acupuntura, esta prática vem da medicina tradicional chinesa. Embora a acupuntura seja mais conhecida, algumas fontes sugerem que a acupressão, na realidade, precede a acupuntura em cerca de 2.500 anos. A acupressão também é conhecida como Do-In.

A acupressão e a acupuntura, tanto quanto outras terapias como o shiatsu e a reflexologia, são baseadas no conceito da energia de um indivíduo - sua energia vital. Essa crença teoriza que uma energia vital conhecida como chi ou qi (pronuncia-se chee) viaja através do corpo por caminhos chamados de meridianos.

A Medicina Tradicional Chinesa diz que há 20 meridianos. No entanto, na acupressão e na acupuntura a maioria do trabalho se concentra em torno de 14 meridianos: os 12 meridianos regulares (veja a barra abaixo) e dois meridianos extras conhecidos como Vaso da Concepção e o Vaso Governador.

Os 12 meridianos regulares

Pulmão (P)
Pericárdio (PC)
Coração (C)
Intestino Grosso (IG)
Triplo Energizante (TE) ou Triplo Aquecedor (TA)
Intestino Delgado (ID)
Baço (BP)
Fígado (F)
Rins (R)
Estômago (E)
Vesícula Biliar (VB)
Bexiga (B)


De acordo com essa teoria, um bloqueio no fluxo do chi resulta em desconforto ou até em doença. Para liberar a energia bloqueada, ou para promover o fluxo de energia para uma certa área, o profissional de acupressão pressiona um ponto de acupuntura. De acordo com os especialistas em Medicina Tradicional Chinesa, mais de 300 pontos de acupuntura foram identificados ao longo dos 14 meridianos. A cada um deles é designado um nome chinês e um código alfanumérico, tal como Shenmen (HT7).

A prática japonesa do Shiatsu, que literalmente significa "pressão do dedo", é similar à acupressão. Na acupressão e no shiatsu, os polegares são os mais usados para aplicar pressão, embora outros dedos, articulações, palmas das mãos, cotovelos e até os pés podem ser usados em algumas terapias. O grau de pressão aplicada e a duração variam (a pressão pode ser entre moderada e penetrante e empregada por alguns segundos ou alguns minutos). O tratamento pode ser feito uma vez ou em várias sessões.

O ponto de acupuntura que seu amigo usou para fazer desaparecer sua dor de cabeça é conhecido como o ponto Hegu (LI4). Hegu é o nome chinês e LI4 refere-se a um ponto específico no meridiano do intestino grosso.

Atualmente, não há evidência na ciência médica ocidental para dar suporte às teorias sob as quais estão baseadas a acupressão e as terapias similares. No entanto, estudos recentes investigam do uso de acupressão no alívio temporário de náuseas e dores de cabeça. Alguns desses estudos sugerem que aplicar pressão em certos pontos leva o cérebro a liberar mais endorfinas, pequenas proteínas que agem como analgésicos naturais.


http://saude.hsw.uol.com.br/do-in.htm

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Relação paciente-terapeuta


Em qualquer forma de terapia, quer seja tradicional ou complementar, o tratamento tem geralmente um resultado mais eficaz se o paciente e o terapeuta conseguirem estabelecer uma relação de confiança. Um médico com um bom relacionamento, consegue geralmente melhores resultados do que um que seja brusco ou ríspido; o mesmo se aplica a qualquer terapeuta complementar. Isto significa que terá de ganhar a confiança do paciente e fazer com que se sinta confortável, para que ambos se possam descontrair.

Tratamento individualizado

Um dos aspectos mais importantes em qualquer tipo de terapia complementar é que é HOLISTICO. O tratamento tem como objetivo estimular os poderes que o corpo tem dentro de si para se autocurar e o de restabelecer o seu estado natural de equilíbribio (homeostasia). Muitas pessoas afirmam que uma das principais razões por que beneficiaram com o tratamento da reflexologia, se deve ao fato de sentirem que podem explicar com honestidade como realmente se sentem; antes, durante, e depois do tratamento e também que o que dizem é levado a sério.


Estabelecer confiança

Apesar da reflexologia ser apenas tratada (na sua maioria) nos pés e não requerer que o paciente se dispa completamente, tal como numa massagem muitas pessoas sentem-se nervosas com o fato de ser tocadas por um estranho. Ajuda se o terapeuta estiver calmo e tranquilo. E talvez tenha de fazer um esforço para se concentrar e dar toda a atenção à pessoa que o está a consultar.


Atmosfera adequada

Muitos reflexologistas são naturalmente pessoas afáveis e compreensivas e sabem ouvir com atenção, deixando as pessoas à vontade. Até o paciente mais apreensivo consegue descontrair-se, uma vez que se sinta em segurança, num ambiente acolhedor, onde o unico objetivo que o terapeuta tem é o de o ajudar a sentir-se melhor. Para o paciente, é importante compreender que o tratamento de reflexologia é uma espécie de sociedade entre ambos, o que dá e o que recebe, devendo então trabalhar em conjunto para ajudar o corpo, a mente e o espírito a recuperar o equilíbrio. O tratamento não pretende ter efeitos instântaneos, mas sim libertar o corpo para que este faça uso dos seus poderes de cura e restaurativos.


Sons que acalmam

Para descontrair os pacientes, alguns terapeutas colocam música suave ou sons naturais, tais como o canto de pássaros ou o som das ondas do mar, para ajudar à descontração e concentração.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Humor


"O outro pé também, Senhora Zipsky."

Reflexologia:Conheça os seus pés


O seu Pé:
Massagear os pontos certos pode garantir alívio e bem-estar. Identifique essas áreas e transforme a reflexologia em rotina.

Pense nos seus pés como a sua ligação direta com a terra. Os índios Cherokee, da América do Norte, têm uma frase que diz: "Seus pés caminham sobre a terra e seu espírito se une ao universo".

Uma das primeiras coisas que as pessoas fazem ao chegar em casa é tirar os sapatos - e com esse gesto rotineiro se estabelece um contato direto com o chão.

Basta imaginar o corpo como uma espécie de antena: é através da sola dos pés que as tensões são canalizadas e liberadas para dentro da terra. É disso que trata a reflexologia, antiga técnica chinesa de cura que ajuda a restaurar o fluxo de energia por meio de toques em pontos específicos dos pés.

A reflexologia não faz diagnósticos. Mas pode detectar coisas que não funcionam bem no organismo. Quando se sente dor em alguns dos pontos tocados, é porque algo precisa ser trabalhado.

Isso porque cada ponto corresponde a uma parte do corpo . Pressionando o dedão, por exemplo, pode-se aliviar uma dor de cabeça, sinusite e até mesmo desentupir um nariz congestionado. Comprimindo o ponto relacionado com o estômago, pode-se soltar aquele nó que teima em aparecer cada vez que se fica tenso e nervoso.

Trinta minutos de reflexologia bem-feita são suficientes para melhorar a vida de qualquer um. Porém, sessões a cada dez dias, para um bem-estar contínuo.

Outra opção é a auto-massagem, fácil e simples, já que o movimento para todos os pontos é o mesmo. Com o dedo polegar, caminha-se por cima do ponto escolhido com uma ligeira pressão para baixo.

Você pode massagear um ponto específico ou todos eles para um alívio completo. Escolha um dos pés e comece pela lateral interna, que representa a coluna vertebral.

Depois vá para o dedão e siga massageando cada dedo. Por fim, aperte os pontos da planta do pé, com ênfase nas áreas mais doloridas e ou naquelas que refletem órgãos que você já sabe que representam seus pontos mais frágeis.

Faça o mesmo com o outro pé. Tanto o pé direito como o esquerdo tem os mesmos pontos. Depois de um certo tempo a distenção e o relaxamento se instalam pelo corpo todo.

Existem também no mercado vários dispositivos com design específico para a cura dos pés, como sandálias de borracha cuja palmilhas são feitas de bolinhas salientes, ou o pé duplo de milho ( uma espécie de madeira para se caminhar por cima), além dos ativadores de pés (quadrados feitos de madeira com o desenho dos pés e todos os pontos em relevo), nos quais se pisa fazendo pressão. Eles funcionam como pontos de pressão e seguem o mesmo princípio da reflexologia.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Bloqueio de energia



Efeitos de um bloqueia de energia

O tratamento através da reflexologia baseia-se na ideia de que o corpo contém uma forma natural de energia, a qual, quando flui facilmente e livremente através das zonas, ajuda a manter um estado de saúde ótimo e também promove a cura.

Numa pessoa saudável, esta energia é dinâmica, e equilibra-se de modo a ir ao encontro das necessidades da pessoa, a qualquer momento.

Infelizmente este estado ideial de energoa equilibrada correndo livremente, pode ser facilmente alterado, dando origens a vários sintomas e doenças a um estado generalizado de mal-estar. Os fatores que podem ter um efeito negativo na corrente de energia incluem muitos aspectos do estilo da vida atual.

Abordagem Tradicional

Quando deparamos com a doença, a primeira solução é geralmente uma farmácia ou uma receita médica. Estes tratamentos podem aliviar os sintomas, mas não tratam os problemas que causaram os sintomas.



Abordagem Holistica

Em contraste com a abordagem baseada na sintomatologia do individuo, um reflexologista avaliará a pessoa como um individuo, levando em consideração, para o planeamento do tratameno, todos os fatores que possam ter contribuido para a atual falta de saúde. O quadro geral será criado a partir do que o paciente lhe diz, e com a informação sobre o problema em áreas especificas de que o reflexologista se possa ter apercebido através do contato com as áreas reflexas dos pés.



Depósitos cristalinos

Quando uma área em particular se torna sensivel à pressão, ou ocasionalmente quando o terapeuta se apercebe de uma certa qualidade arenosa sob a pele, como se cristais se tivessem aí depositado, isso revela a localização de determinados desiquilibrios que podem desde logo ser tratados. Quanto maior a sensação de areia ou de sensibilidade que possa ser sentida, maior será o desiquilibrio.

O reflexologista tentará desfazer estas acumulações granulosas para restaurar a corrente de energia ao longo das zonas e melhorar a circulação sanguinea para eliminar estas. Um reflexologista com experiência será muito sensivel aos mais pequenos desiquilibrios e planejará o tratamento que melhor se enquadrará no indivuo em questão.

Estilo de vida:

Muitos fatores, incluindo o stress, a tensão, a ansiedade, uma alimentação inadequada, a poluição ambiental, e a falta de exercício, podem ter efeitos negativos no nosso estado natural de energia.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Como reenergizar seus pés


Durante o dia, seus pés, assim como o resto do corpo, perdem gradualmente a força. Mas com os exercícios abaixo, você pode aprender a reenergizá-los mesmo que esteja sentado, em casa, na frente da televisão, na sala de aula ou em um avião, trem ou ônibus.

Em qualquer uma dessas situações, você pode fazer pelo menos um, se não todos, dos estimulantes a seguir, criados especialmente para os pés que não se movimentam muito durante o dia. Todos esses exercícios devem ser feitos enquanto você estiver sentado.

Relaxante para os pés:
relaxe e solte os músculos e articulações dos pés agitando-os (da mesma forma que você faria com os músculos dos dedos e mãos com cãibras). Sacuda os dedos, primeiro de um pé, depois do outro.

Pressão dos pés: com os pés no chão, tire os sapatos e coloque um pé sobre o outro. Pressione o pé de cima em direção ao chão enquanto levanta o pé de baixo - mas não deixe que os pés se separem. Isso pode ser um pouco complicado!

Batida dos dedos: com os pés no chão, bata os dedos, ou finja que está empurrando um pedal, primeiro com um pé, depois com o outro.

Escrita com os dedos: com os pés no chão, descalços, use os dedos para "escrever" as letras do alfabeto, de A a Z, no chão.

Pegada: com os pés no chão, descalços, tente pegar um lápis ou uma caneta com os dedos. Ou tente pegar uma bolinha de gude (se tiver alguma por perto).

Amassador de papel: com os pés no chão, descalços, coloque uma lista telefônica sob eles, com a capa virada para seu corpo. Dobre os dedos na extremidade mais distante e tente amassar as páginas.

Após ter revitalizado seus pés com esses exercícios, sentado, é bom massageá-los um pouco. É uma excelente forma de concluir seus mini-exercícios para os pés.

Veja os posts de massagem nos pés, nesse blog, para obter dicas, ou experimente as sugestões abaixo.

Massagem com rolo: se estiver sentado em casa, sem sapatos, coloque um rolo de macarrão ou um cbo de vassoura embaixo de um pé. Deslize o pé para trás e para frente; faça o mesmo com o outro pé. Essa é uma maneira de massagear os pés sem que você precise colocá-los no colo ou se abaixar até o chão. Se gostou, pode levar um rolo para o escritório; então, várias vezes ao dia, tire os sapatos e "deslize" a tensão para fora de seus pés. Essa "massagem com rolo" também funcionará com uma garrafa comprida e estreita. Algumas pessoas usam "rolos" menores, como bolas de golfe e bolinhas de gude.

Flexionar e apontar: tente fazer isso em casa ou no escritório, se você puder apoiar suas pernas de modo que elas fiquem voltadas para fora, na sua frente, e estejam paralelas ao chão. No escritório, você pode apoiá-las em um encosto alto ou em outra cadeira; em casa, se estiver sentado no sofá, use a mesa. Aponte os dedos para a frente, como faz uma bailarina com o pé estendido, e mantenha essa posição por 15 segundos. Relaxe os dedos e reposicione os pés de modo que os dedos fiquem apontados para o teto. Repita essa seqüência - flexione e aponte para sua frente, relaxe e aponte para o teto - dez vezes.

Dobrar e girar: com as pernas apoiadas na sua frente e paralelas ao chão, dobre os dedos e (mantendo os calcanhares na superfície onde estão apoiados) gire os pés para dentro. Mantenha essa posição por cinco segundos. Volte com os pés e dedos à posição relaxada anterior.

Levantamento de bolsa: [para mulheres] com as costas em contato direto com o encosto da cadeira, coloque a alça de sua bolsa sobre um pé. Mantendo o joelho flexionado, levante o pé até que a bolsa fique suspensa no ar. Mantenha essa posição o máximo que puder, então, abaixe o pé. Coloque a bolsa no outro pé e repita o exercício.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Reflexologia com fotografias Kirlian


Em pesquisas com fotografias Kirlian e juntando com os mapas da reflexologia , a interpretação das alterações observadas muito ajudou na Reflexologia .

Em pesquisas com fotografias Kirlian, as alterações observadas em alguns dedos não conseguiam ser interpretadas usando somente os mapas da acupuntura, pois apenas ele não cobria todos os órgãos, mas juntando-o com os mapas da reflexologia, o número de órgãos possíveis de serem pesquisados era muito maior e a interpretação das alterações observadas muito melhor.

Para o taoísmo, o corpo humano é uma representação do Universo, uma parte do todo que contém o todo. Assim, se compreendermos essa parte, compreenderemos o todo. Na moderna ciência esse conceito está materializado no holograma.

Da mesma maneira, algumas partes do organismo seriam uma representação de todo o organismo.

A reflexologia é uma terapia baseada no conceito chinês da existência de “hologramas” no corpo: pequenos corpos humanos contidos em partes do corpo humano.

Esse mesmo conceito pode ser encontrado na representação do corpo humano na língua e nos lábios, da medicina Ayurvédica, ou na observação da íris por um iridologista.

Para a medicina oriental (chinesa e japonesa) o corpo possui também uma representação nas orelhas, na palma das mãos e na planta dos pés.

Há cinco mil anos, diversos povos, como os camponeses europeus, os índios norte-americanos, os chineses, japoneses e egípcios, praticavam alguma forma desse tipo de massagem.

E foi justamente entre os índios norte-americanos que o médico otorrinolaringologista, Dr. William Fitzgerald (1.872-1.942), entrou em contato com a reflexologia.

Ficou tão impressionado que, no início do século XX, escreveu o livro “Terapia Zonal”, com recomendações para médicos, dentistas e profissionais de saúde.

Defendia que o corpo humano era dividido em dez zonas, ou fatias verticais, de forma que quando se massageava o pé em uma determinada faixa, todos os órgãos dessa faixa seriam massageados.

Posteriormente, Eunice Ingham, massagista americana, desenvolveu um método utilizando pressões puntiformes e registrou em ilustrações todos os órgãos representados em cada área dos pés.

Embora ainda não muito bem definido porque a reflexologia funciona, a alemã Hanne Marquardt contribuiu sistematizando e comprovando cientificamente os seus efeitos.

Considerando os dois pés como um conjunto em posição vertical, o dorso do pé é a face anterior do corpo e sua planta é a face posterior.

Imagine os dedos como representando a cabeça, a região dos metatarsos representando o tórax e toda a porção posterior a essa, até o calcanhar, representando o abdômen e o quadril.

A face interna dos pés representa a coluna vertebral e a borda lateral representa os membros.

Os órgãos duplos ficariam representados respectivamente na planta de cada pé, os órgãos únicos centrais, como o pâncreas e o intestino, nos dois pés e os outros órgãos únicos, no pé correspondente, como por exemplo: o baço no pé esquerdo e o fígado no direito.

É uma prática que pode ser feita, como automassagem, diariamente durante quinze minutos. Em geral, não é necessário saber quais órgãos estão sendo massageados.

Embora não exista uma ordem fixa, geralmente a massagem é iniciada, com a ponta dos polegares, pela ponta dos dedos seguindo-se até o calcanhar, pressionando-se cada pequena parte do pé durante cerca de três segundos.

Se houver alguma parte dolorida, então se demora por cerca de dois minutos nesse local, até que a dor diminua ou desapareça, num processo chamado de sedação do ponto.

Algumas reações podem ocorrer, como a exacerbação de alguns sintomas, mas são apenas reações de desintoxicação e limpeza.

Pode haver, também, um aumento da sudorese, ressecamento da boca, e aumento da atividade dos sistemas digestivo e urinário.

Algumas restrições existem, por exemplo, a reflexologia não é aconselhável em pessoas com osteoporose avançada, com problemas circulatórios agudos, edemas linfáticos (inchaços) ou flebites (inflamações das veias).

Também há restrições quando há febre, embora nas infecções sem febre a reflexologia tenha o seu lugar.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Guia Passo a passo para aplicação da Reflexologia

LIVRO: UM GUIA PASSO A PASSO PARA A APLICAÇÃO DA REFLEXOLOGIA

SINOSE:

Este é um guia autodidático para essa forma suave mas altamente eficaz de massagem terapêutica dos pés.

A reflexologia, como muitas outras terapias complementares, ganhou po­pularidade nos últimos anos e atualmente é respeitada como uma importante e segura arte de cura natural. E este é o primeiro livro a tornar clara a íntima li­gação que existe entre a reflexologia e a teoria chinesa dos meridianos.

Baseado na teoria de que o corpo humano tem suas próprias linhas de energia interna - os "meridianos da acupuntura" - e de que a doença pode ser provocada pelo desequilíbrio dessa energia, este livro mostra como encon­trar e usar os pontos reflexológicos dos pés que estão relacionados com dife­rentes partes do corpo a fim de restaurar o equilíbrio, prevenir o aparecimento de doenças e, também, facilitar a descontração.

Recorrendo ao uso de diagramas de fácil compreensão, a autora fornece instruções detalhadas para a aplicação das técnicas propostas, tendo sempre em vista os diversos tipos de enfermidades cuja cura se pretende alcançar.

INFORMAÇÕES:
Título: UM GUIA PASSO A PASSO PARA A APLICAÇÃO DA REFLEXOLOGIA
Autor(es): e Ellis, Dougans
Assunto: Reflexologia
Idioma: Português
Tipo de Capa: Brochura
Edição: 6ª edição
Número de Páginas: 272
Editora: Cultrix

Shiatsu nos pés para dor lombar


Shiatsu nos pés: Estilo japonês de massagem para dor lombar

1. pressionar um ponto glandula renal de um único pé direito e esquerdo por dois ou três minutos, vigorasamente.
2.pressionar os pontos "sacroanbenior coccígeo" de um único pé.
3.por último, esfregue todo o pé.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Disturbios Circulatórios que podem melhorar com a Reflexologia


Nosso coração, essa bomba dinâmica, é um aparelho extremamente sofisticado que consegue trabalhar continua, eficiente e silenciosamente, cumprindo a função de bombear o sangue, que leva o oxigênio e nutrientes para todo nosso corpo.

O ritmo das batidas do coração é controlado pelo nervo vago. A taxa de repouso é, em média, setenta batidas por minuto, mas sobe, consideravelmente durante um exercício ou uma situação de stress.

O coração é tão eficiente que costumamos julgá-lo infalível; mas quando ele falha, as repercussões no nosso corpo são graves:

• Doença Cardíaca coronariana – causada pelo estreitamento das artérias coronarianas que levam oxigênio para o coração. A gordura se deposita nas paredes artérias (arteriosclerose) e limita o fluxo de sangue para o músculo cardíaco, privando o miocardio de oxigenio.

• Arritmia – embora as batidas por minuto varie, as vezes, pode se desenvolver irregularidades como aceleração (taquicardia) ou redução (bradicardia) de ritmos inesperados. A arritmia costuma causar batidas ectópicas (extras) ou fibrilação (contrações fracas).

• Hipertensão arterial – A pressão arterial é a força com o qual o coração, ejeta, bombeia o sangue através dos vasos para todo o corpo. Esta força é influenciada pela resistência dos vasos, pelo volume e densidade do sangue. Isso ocorre apartir da saída do sangue do coração para todo o corpo. A pressão arterial pode ser alterada no dia-a-dia pela variação do volume de sangue ou viscosidade (espessura) do sangue, dos batimentos cardíacos por minuto e da elasticidade dos vasos. Os níveis hormonais e nervosos que regulam a resistência sanguínea sofrem a influência pessoal e ambiental. É comum e normal ocorrer elevações da pressão com exercícios físicos, nervosismo, preocupações, estresse, fumo, álcool, drogas, alimentos e café.

• Derrame cerebral – bloqueio ou ruptura de um vaso sanguineo no cérebro, usualmente associados a pressão alta. Pode suceder que a pressão constante leve a um coagulo ou protuberância na parede arterial, que se rompe e provoca um “sangramento no cerebro”, afetando o suprimento nervoso para o corpo.

• Aneurisma – inchaço anormal de uma parede arterial enfraquecida, formado em conseqüência de ferimento ou doença. Quando se rompe, ocorre uma hemorragia que com freqüência leva a morte. Os fatores de risco são diabetes, obesidade, pressão alta e fumo.


COMO A REFLEXOLOGIA PODE AJUDAR

A Reflexologia pode ser muito útil nos cuidados pós operatórios de pacientes que sofreram ataques cardíacos, e também alivia sintomas como angina e batimentos cardíacos irregulares.

A Reflexologia demonstrou ser bem sucedida no auxilio a pessoas que sofreram derrame cerebral, desde que aplicada o mais rápido possível depois do episódio. As sessões devem ser diárias, para se obter o maximo de benefício.

Há também, através da sua massagem-reflexa, uma resposta muito boa no tratamento da Hipertensão Arterial. O objetivo da massagem-reflexa é promover o retorno da homeostase, um estado de equilíbrio. O passo mais importante é promover a diminuição da tensão muscular e induzir o corpo ao relaxamento.

O estado de maior relaxamento, facilitado pela reflexologia, permite que os sistemas corporais, incluindo os sistemas de excreção, funcionem eficientemente, eliminando toxinas e impurezas de forma apropriada. Ao reduzir a tensão a reflexologia permite que os vasos do sistema cardiovascular conduzam o sangue de forma fácil e natural.

O tratamento de condições cardíacas com a reflexologia é seguro e eficiente.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Como fazer uma massagem nos pés


A massagem geralmente é citada como um remédio para muitos tipos de dores nos pés - de câibras repentinas a dores contínuas devido à gravidez. Mas aqui vai um segredo: você pode - e deve - massagear os pés mesmo quando não estiverem doloridos. Por isso, qualquer pessoa deve saber como fazer uma massagem nos pés!

Uma razão, evidentemente, é que ela é muito agradável. Mas a massagem também deixa seus pés mais saudáveis. Ela exercita os músculos e estimula o fluxo sangüíneo. É um excelente remédio preventivo: quanto mais fortes e flexíveis forem os músculos dos seus pés, menores são as chances de eles ficarem cansados ou sofrerem uma lesão quando usá-los para andar ou praticar algum esporte.

E a massagem é uma importante ferramenta de recuperação para aqueles que recentemente fizeram uma cirurgia no pé: levando mais sangue aos pés, a massagem ajuda a acelerar a regeneração do tecido e a curar os músculos lesados.

Sem dúvida, a massagem nos pés fica mais agradável se tiver alguém que a faça em você. Mas isso nem sempre é possível. Felizmente, nessa seção, você aprenderá a ser um mestre em massagem.

Antes da massagem, relaxe os músculos dos pés aquecendo-os. Você pode fazer isso simplesmente com uma compressa quente. Ou, se preferir, deixar os pés de molho em água morna e epsomita (cerca de 15 minutos). Uma terceira opção: mantenha os pés embaixo da água corrente por dez minutos, aumentando gradualmente (cuidado para não deixar a água muito quente) e, em seguida, diminuindo sua temperatura.
Agora, você está pronto para começar a massagem. Apóie um pé sobre o joelho da outra perna e vire a sola para você. Espalhe creme hidratante na sola ou nas mãos. Usando os polegares, massageie as solas em movimentos circulares e profundos. Comece na região logo atrás dos dedos e siga em direção ao calcanhar. Concentre-se em áreas pequenas. Quando tiver terminado a sola, vire o pé e massageie o peito, ainda usando os polegares. Novamente, trabalhe em pequenas áreas e massageie todo o peito do pé.

Assim que terminar, vá para os dedos. Puxe cada um deles, lenta e suavemente; massageie-o torcendo suas laterais, trabalhando da base do dedo para fora; mexa-o para trás e para frente. Agora, repita o mesmo procedimento no outro pé.

Embora a rotina acima proporcione uma boa massagem, aqui vão algumas dicas que aumentarão ainda mais a circulação e darão a seus pés uma sensação de formigamento:

-aperte toda a lateral externa do pé.

-bata levemente nas solas com as costas da mão ou com a mão fechada; faça isso ao longo da sola.

-use as duas mãos para virar o pé em direções contrárias, torcendo-o como se fosse uma esponja.
-se algum lugar do pé estiver tenso e doer, em vez de massageá-lo, apenas pressione firme no local com os polegares, mantenha alguns segundos e solte.
Você pode usar um creme que contenha mentol para dar uma sensação refrescante durante a massagem.

Finalmente, se seus pés precisam ser massageados, mas você não quer ou não pode fazê-lo devido à artrite ou a qualquer outro problema de saúde, você pode experimentar um equipamento de redemoinho de água que massageia seus pés para você. Entretanto, você deve evitar vibrações fortes se tiver histórico de coágulos sangüíneos. Esses dispositivos de redemoinho geralmente podem ser comprados em farmácias.

Embora nada seja tão fabuloso quanto uma massagem, o tamanho certo e o estilo dos sapatos podem fazer uma grande diferença em como seus pés se sentirão.




Humor


"Agora lembre da sua dieta, Archie...
Somente os dedos rosados!"

domingo, 2 de janeiro de 2011

Inicie 2011 com sua energia renovada


Venha receber uma massagem nos pés e tratamentos especiais para você liberar o cansaço, o estresse, recarregando suas energias, e começar 2011 muito bem.

Aproveite!

sábado, 1 de janeiro de 2011

Produtos Para Hidratar os Pés


Se você tem alguma duvida e precisas de algum produto para hidratar os seus pés vamos de dar algumas dicas para você deixar os seus pés hidratados sem muito esforço, e agora veja a lista com alguns produtos que te darão um ótimo resultado, e deixara seus pés bem hidratados e não custam muito caro, tem um preço bom para todos os bolsos.


1. Esfoliante de Pedra Pomes, Granado, R$ 10*
2. Creme gomage esfoliação a seco Principles, Racco, R$ 19*
3. Creme de massagem para os pés, O Boticário, R$ 20*
4. Creme hidratante, Schraiber, R$ 17,50*
5. Emulsão hidratante, Akaria, R$ 16,50*
6. Creme hidratante para os pés Dote, Betulla Cosméticos, R$ 4,70*
7. Escalda-pés com sais relaxantes, Verde Vivo, R$ 5,20*
8. Gel esfoliante, Impala, R$ 9*
9. Creme esfoliante para os pés, Amazônia Natural, R$ 11*
10. Meias hidratantes para os pés, Atelier do Banho, R$ 11*